Descolamento de Retina

O que é descolamento de Retina?

A retina é uma camada presente no fundo do olho composta por células nervosas responsável em formar a imagem e levá-la até o cérebro aonde a visão é formada.

Prof. Dr. Rony C. Preti explica que o Descolamento de Retina é uma grave doença causada pela separação da retina da parede posterior do olho, ficando assim, sem nutrição e iniciando um processo de degeneração e morte celular o que leva a perda visual.

Antes devemos entender o que são as moscas volantes?

Antes do paciente apresentar descolamento de retina ele(a) podem ver “moscas volantes” ou flash de luz no campo da visão. Nestes casos é muito importante a realização do exame de mapeamento de retina para o tratamento a laser da rasgadura de retina, para assim, evitar que o descolamento de retina aconteça. Abaixo, um video ilustrativo de moscas volantes.

 

Existem 3 tipos de descolamento de Retina:

1. Decolamento de Retina Regmatogênico fig. 1

Ocorre quando há descolamento do vítreo posterior (gelatina de dentro do olho), que leva a rasgadura de retina permitindo que líquido do próprio olho passe por esta rasgadura e se acumule atrás da retina, fig. 1 e foto abaixo. É o tipo mais comum de descolamento de retina. Pode ocorrer espontaneamente ou por trauma.

Como evitar este tipo de descolamento de retina?

Primeiramente, aqueles pacientes que tem predisposição de ter descolamento de retina, como os pacientes que tem miopia alta, tem que se proteger durante práticas que podem levar a trauma no olho, como por exemplo, futebol. Isto porque a bola pode bater no olho e assim causar rasgo na retina. Os paciente alto míopes tem a retina mais fina que a população normal.

Observe a foto abaixo que ocorreu uma rasgadura aguda da retina com formato de “ferradura” e com sangue ao redor e ao lado a rasgadura adequadamenta tratada com marcas de laser esbranquiçadas formando uma barreira ao redor para impedir a entrada de líquido debaixo da retina.

Qual a causa do descolamento de retina? Qual o tratamento para descolamento de retina?

Abaixo a foto de um descolamento de retina com a indicação da rasgadura da retina por um asterisco branco.

especialista em descolamento de retina rony preti

2. Descolamento de Retina Exsudativo

Neste caso não há a presença de rasgadura de retina. O líquido que se acumula sob a retina, provem do próprio organismo da pessoa. As causas mais comuns são tumores e processos inflamatórios.

3. Descolamento de Retina Tracional

Este tipo de descolamento geralmente ocorre devido a tração “puchamento” exercido sobre a retina. A causa mais comum nestes casos é o acometimento ocular pelo diabetes.

Quais são os sintomas de descolamento de retina?

Quando o descolamento de retina se inicia o paciente apresentará no campo da visão os sintomas chamados de moscas volantes ou flashs de luzes ou uma mancha negra de um dos lados da visão, como uma “cortina negra” e como a tendência é de progressão do descolamento esta irá ficar cada vez maior até o indivíduo ter uma perda grave da visão.

Se uma rasgadura ou buraco de retina é decoberta antes dos descolamento de retina ocorrer, ela pode ser tratada antes da retina descolar e o tratamento mais utilizado é através de laser, entretanto pode ser realizado crioterapia que significa um congelamento da região. O laser provoca queimaduras ao redor da rasgadura da retina que posteriormente cicatriza e com isso impede que ocorra entrada de liquido de dentro do olho para debaixo da retina através da rasgadura. O tratamento da, rasgadura ou do buraco de retina, vai depender da avaliação e indicação do médico especialista em descolamento de retina.

Infelizmente, alguns casos assim que desenvolvem descolamento de vítreo posterior já iniciam o descolamento de retina e algumas vezes o descolamento de vítreo posterior não gera sintoma algum e por isto o paciente não procura o especialista em retina. Portanto, muitos pacientes se apresentará com descolamento de retina no primeiro exame já necessitando de tratamento cirúrgico.

Qual o tratamento do Descolamento de Retina?

O tratamento do Descolamento de Retina só pode ser realizado com cirurgia por especialista em descolamento de retina. Felizmente, aproximadamente 90% dos descolamentos de retina podem ser tratados com somente uma cirurgia. Atualmente existe 3 tipos de cirurgia para tratamento do Descolamento de Retina, que são retinopexia pneumática, introflexão escleral e Vitrectomia Posterior.

Cabe a seu cirurgião especialista em descolamento de retina optar de acordo com o tipo de descolamento e configuração do mesmo, qual a melhor técnica cirúrgica a ser adotada.

1. O que é Retinopexia Pneumática? (fig. 2).

Certos descolamento de retina regmatogêncio se desenvolvem devido a pequenos buracos ou rasgaduras na região superior do olho, que é quando este procedimento pode ser realizado. Esta cirurgia é feita com a injeção de gás dentro do olho para que este obstrua o buraco ou a rasgadura da retina impedindo a passagem de líquido por ela e com isso propiciando tratamento do descolamento de retina. Para completar o tratamento, faz-se  crioterapia antes da injeção de gás ou pode ser realizado laser após a resolução do descolamento de retina.

O gás fica dentro do olho por alguns dias e é absorvido pelo próprio organismo. Importante é que nestes casos o paciente não deve viajar para altas altitudes ou de avião, pois o mesmo tem a capacidade de se expandir aumentando assim a pressão do olho. Neste tipo de cirurgia o paciente tem que ficar em uma determinada posição segundo orientação médica por aproximadamente 2 semanas. Se a retina não reaplicar com este tipo de técnica então faz-se necessário ou a realização de introflexão escleral ou vitrectomia pars plana, ver abaixo.

2. O que é Introflexão Escleral? (fig. 3)

A cirurgia de introflexão escleral ainda é amplamente utilizada nos dias de hoje ou de forma isolada ou associada a vitrectomia posterior. Esta cirurgia tem a finalidade de se suturar ao redor do olho, um segmento composto de silicone a fim de que ele fique atrás  das rasgaduras que geraram o descolamento de retina.

3. O que é vitrectomia posterior? (fig. 4)

Geralmente ela é referida como Vitrectomia Pars Plana. Nos últimos anos esta técnica cirúrgica passou por extremo avanço e, ultimamente, tem sido amplamente usada para tratamento de certos tipos de descolamento de retina. Esta técnica consiste na realização de pequenas incisões na parede anterior do olho para a introdução de instrumentos dentro do olho. O primeiro passo da cirurgia é a remoção do vítreo de dentro do olho com um instrumento que corta o vítreo e o aspira ao mesmo tempo. Após dependendo do tipo e a causa do descolamento vários outros instrumentos são introduzidos como (tesoura, pinça, laser, e etc) e procedimentos outros são realizados como (excisão de tração, troca fluido-gasosa, injeção de óleo de silicone dentro do olho, e etc) tudo isto usado a critério do cirurgião com o objetivo de facilitar e potencializar a reaplicação da retina. Neste tipo de cirurgia é importante a manutenção da posição da cabeça conforme solicitação do médico para ajudar na aplicação da mesma.

Qual a taxa de sucesso da cirurgia de descolamento de retina?

A porcentagem de reaplicação da retina é variável pois obedece uma série de fatores como idade do paciente, tipo de descolamento, tempo de descolamento, posição e numero de rasgaduras, presença de alta miopia e etc. Contudo, em média a taxa de sucesso é de aproximadamente 90%. Quando o médico elege primeiro um dos 3 procedimentos acima e a retina não é colada, pode repetir ou revisar a mesma técnica ou lançar mão de outro procedimento ou até uma associação dos mesmos. Quando ocorre redescolamento este geralmente é devido ao desenvolvimento de tecido cicatricial na superfície da retina.

Portanto, não há uma cirurgia somente ou um método único para a reparação do descolamento de retina e todos os procedimentos disponíveis podem ser usados, em diferentes combinações e seqüências, dependendo da situação específica.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Descolamento_de_retina

https://nei.nih.gov/health/retinaldetach/retinaldetach

https://emedicine.medscape.com/article/798501-overview

Fig. 1. Descolamento de retina regmatogênico

Fig. 1. Descolamento de retina regmatogênico

Fig. 2. Descolamento de Retina tratado com retinopexia pneumática

Fig. 2. Descolamento de Retina tratado com retinopexia pneumática

Fig. 3. Descolamento de Retina sendo tratado com introflexão escleral

Fig. 3. Descolamento de Retina sendo tratado com introflexão escleral

Fig. 4. Descolamento de Retina sendo tratado com Vitrectomia Posterior

Fig. 4. Descolamento de Retina sendo tratado com Vitrectomia Posterior