Membrana Epirretiniana

O que é a membrana epirretiniana?

“A membrana epiretiniana é uma membrana que aparece em cima da retina causando um enrugamento. Em virtude disto, há o aparecimento de distúrbios visuais sentidos pelo paciente”, explica o Prof. Dr. Rony C. Preti.

Qual a causa da membrana epirretiniana?

A causa exata da formação desta ainda não é exatamente compreendida, contudo existe algumas teorias.

Dentre elas, a principal seria as forças tracionais exercidas pelo vítreo, que é a gelatina do olho.

Fig. 1. Foto de fundo do olho mostrando a membrana epiretiniana

Fig. 1. Foto de fundo do olho mostrando a membrana epiretiniana

O vítreo é o componente “gelatinoso” que mantém a estrutura ocular. Entretanto, com a idade ele começa a ficar mais liquefeito e a ganhar maior mobilidade dentro do olho. Consequentemente, proporciona em algumas pessoas o seu descolamento da retina ou excesso de tração na região macular.
Com isto, microlesões ocorrem na região levando o organismo a entender que houve lesão naquela região e, consequentemente, desencadeia um processo de cicatrização, que gera a formação da membrana epiretiniana.

A membrana formada pode ser fina o bastante e, assim, não proporcionar desenvolvimento de sintoma. Entretanto, quando ela é espessa pode causar sintomas, como distorção visual e redução visual tanto para longe quanto para perto (fig. 1).

Como é feito o diagnóstico da membrana epirretiniana?

O diagnóstico é feito clinicamente com a dilatação da pupila e realização dos seguintes exames:

  • Mapeamento da retina;
  • Retinografia;
  • Angiografia com fluoresceína sódica; e
  • Tomografia de Coerência Óptica (OCT) principal exame. Abaixo o exame de OCT mostrando o início da membrana epirretiniana, seta verde. Na foto a esquerda, a região avermelhada-esbranquiçada mostra o tanto que a membrana epirretiniana “machuca” a retina causando a sua elevação.
OCT especialista em membrana epirretiniana

OCT especialista em membrana epirretiniana

No vídeo abaixo o exame de OCT faz uma varredura em toda a região macular do paciente mostrando a presença da membrana epirretiniana em um paciente com miopia de 6,50 graus.

Qual o tratamento de membrana epirretiniana?

O tratamento vai depender da intensidade do dano visual que a membrana epirretiniana esta causando, assim como o aspecto da retina nos exames complementares tanto de angiografia de retina como de Tomografia de Coerência Óptica.

O tratamento desta doença consiste na realização de uma cirurgia denominada de Vitrectomia Pars Plana, que tem por intuito remover a membrana presente sobre a retina com uma pinça especial.

O especialista em membrana epirretiniana tem como avaliar pelos exames, qual o local apropriado para fazer a remoção desta membrana com sucesso. Por isto, anexamos abaixo a foto do intra-operatório após a remoção da membrana. Observem áreas avermelhadas correspondentes a sangramento dos pontos aonde a membrana estava mais aderida.

ASPECTO MACULAR

ASPECTO MACULAR

Quanto tempo após a cirurgia leva a visão para melhorar?

A recuperação visual geralmente leva 3 meses. Mas, existem complicações inerentes à cirurgia. Dentre elas tem-se catarata para quem não tenha ainda operado desta, infecção e descolamento de retina. Contudo, se o paciente após a cirurgia fizer repouso e usar colírios adequadamente de antiinflamatórios e antibióticos, as complicações podem não ocorrer

Alguns pacientes perguntam

“Uma vez retirada a membrana epirretiniana eu estou curado?” Infelizmente, não! Na grande maioria dos pacientes a doença não reaparece, entretanto, alguns pacientes desenvolve novamente a doença, tendo assim, que serem reoperados!” relata o especialista Prof. Dr. Rony.